terça-feira, 3 de novembro de 2009

Pombos são uma praga





Na minha opinião, pombos são uma espécie de ratos alados. Apesar da carinha simpática, eles são até mais difíceis de controlar do que estes.

Em armazéns e depósitos são uma infestação desagradabilíssima e se o local armazenar produtos de consumo humano a coisa fica realmente feia, pois ao mesmo tempo que esses produtos lhes proporcionam alimentos, ocorrem os problemas de contaminação pelos seus dejetos com a possibilidade de variadas doenças, tais como a criptococose, a psitacose, a toxoplasmose e a salmonelose. Há vários casos sérios documentados sobre doenças transmitidas por pombos, de modo que é um assunto que não deve ser negligenciado.

A maior dificuldade de controle reside no fato de que, dependendo do tamanho da área e do sistema construtivo, é virtualmente impossível vedar todas as aberturas por onde as aves entram. Essa, sem dúvida, é a solução definitiva.
Soluções que normalmente são eficazes em pequena escala como géis grudentos, são inviáveis quando temos muitas tesouras no telhado, longarinas de porta-páletes e outros poleiros eventuais.

Uma solução que eu já vi que funciona com razoável eficiência é estender fios com fitas plásticas aluminizadas, dessas usadas por lojas de automóveis. Isso parece confundir as aves mas não sei se elas não se acostumam com a poluição visual. O maior inconveniente é que o armazém fica parecendo uma revenda de automóveis.

Uma outra solução que eu vi em www.pragas.com.br/noticias/destaques/pombos_controle.php é pulverizar uma ou duas vezes por semana, os locais onde os pombos pousam com uma solução de formol a 10% em água. Creio que usar essa solução também precisa do aval de algum profissional da área da saúde, porque o formol é uma substância bastante agressiva aos seres humanos.

Diz a lenda, que os pombos não suportam o cheiro de naftalina. Então, espalhar umas bolotas nos locais de descanso dos pombos também poderia ser uma solução interessante.

Cercas elétricas com pequenos intervalos entre os fios, prender fios de nylon (de pesca), bem esticados, a uns 10 cm acima dos locais de pouso, impedem que as aves pousem nestes locais.

Enfim, esse não é um problema de fácil solução, mas ao primeiro sinal de infestação alguma providência deverá ser tomada para evitar que as aves acabem gostando do ambiente e nidificando dentro de suas instalações.

crédito da imagem: photo © MIROSLAV VAJDIĆ for openphoto.net CC:Attribution-ShareAlike

Nenhum comentário:

Postar um comentário