segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Mensagem de Natal

E o Natal vem chegando! Pra todos os que acreditamos, uma data convencionada (não há porque se importar se é ou não é verídica) pra comemorar a vinda Daquele que É e celebrar a vida!

Esta também é uma boa época pra se refletir sobre nossas realizações, sobre o que vem pela frente, e sobre como poderemos tornar o mundo um pouquinho melhor.
Para aqueles que não acreditam ou não se importam, esqueçam as reflexões mas não deixem de ajustar as velas e corrigir o rumo, pelo menos para evitar as tempestades e chegar ao seu porto seguro.

Há muito eu aprendi que na vida real não há separações de fato entre o nosso papel profissional e o nosso papel social e familiar. Tudo se entrelaça formando a teia da vida. E nos nós dessa teia vão se fixando cada uma de nossas conquistas, perdas, aprendizados, transformações, alegrias, tristezas; e é a mistura disso tudo que a faz forte e resistente! Ao longo da vida essa teia vai crescendo e se unindo (se deixarmos), a todas aquelas que a tocam.
Feliz daquele que deixa que essas teias se misturem e é capaz de tece-las e consertá-las sem se preocupar com os seus limites.

Em 2009 eu fiz novas amizades, realizei bons trabalhos, descobri a alegria de doar um pouco de mim mesmo em benefício do menos favorecido (ainda tenho muito o que aprender nesse quesito), pude passar um pouco da minha experiência, aprendi muito mais com todos aqueles de quem me aproximei ou daqueles que de mim se aproximaram. Pratiquei novas atividades e ultrapassei alguns limites que eu me havia imposto “de bobeira”. Descobri um pouco mais do valor das pequenas coisas, e até mesmo das pequenas perdas. Enfim, 2009 foi um ano muito enriquecedor! Um ano pra se agradecer!

Mas principalmente eu devo agradecer a todos vocês que compartilharam ao longo deste ano, alguns até mesmo sem sabe-lo, da teia da minha vida.

Desejo que todos vocês tenham belos acréscimos a fazer em suas teias para cada um dos dias do novo ano.

Valter Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário