sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Diferenças entre um Indicador de Desempenho e um Indicador de Resultados

Costuma existir uma confusão danada ao se definir o que é um Indicador de Desempenho, e de modo geral os Indicadores de Resultados são tratados no pacote e ninguém se dá conta.  Além disso, eu poderia apostar que aquilo que comumente se vê por aí nos Dashboards da maioria das empresas chamados de KPIs (Key Performance Indicators) ou em bom português "Indicadores de desempenho críticos", não o são de fato, visto que são atualizados mensalmente ou ainda com menos frequência. Portanto, não são tão críticos assim!

No livro de David Parmenter "Key Performance Indicators - Developing,Implementing and Using Winning KPIs", editado pela Wiley (2ª ed 2010), o autor faz uma distinção muito interessante e bastante elucidativa das diferenças que se devem considerar ao definir Indicadores capazes de guiar nossos processos.

Ele usa como exemplo o velocímetro de um carro.  A velocidade mostrada num dado momento é um Indicador de Resultado (e não um Indicador de Desempenho), uma vez que a velocidade é o resultado combinado entre a marcha utilizada e o número de RPM do motor.

Um Indicador de Desempenho relacionado seria aquele que nos mostrasse o quanto o carro está sendo economicamente dirigido - por exemplo quantos quilometros por litro, ou qual a temperatura do motor.

O livro também discute a questão de quais são aqueles indicadores que merecem o nome de "Críticos" e quais os outros que são apenas importantes.  É claro que se não for importante nem deve ser medido.

Desse modo, ao implantar indicadores é preciso planejar muito bem quais serão os seus objetivos, de modo que saibamos se de fatos são críticos ou não, e nesse processo escolher aqueles poucos que serão realmente significativos para que os gerentes não se afundem num atoleiro de informações irrelevantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário